ROTINA DO ENSINO FUNDAMENTAL

Para que não haja uma ruptura entre a Educação Infantil e o Ensino Fundamental, a Trilha está atenta à necessidade de a criança de 6 anos ingressar no primeiro ano, conforme determinação legal (Lei 10.274/2006). A fim de lhe proporcionar um ambiente acolhedor para enfrentar os novos desafios, organizou a rotina e introduziu conteúdos de acordo com o que é próprio a essa faixa etária. Assim, procurou manter os laços sociais e afetivos e as condições de aprendizagem que lhe darão segurança e confiança, proporcionando uma continuidade coerente com os outros níveis de escolaridade.

O currículo está organizado sob a forma de matriz curricular, na qual constam as disciplinas, com suas respectivas cargas horárias, número de semanas e de dias letivos semanais e anuais, de acordo com as orientações e recomendações da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. O currículo do Ensino Fundamental compreende uma Base Nacional Comum e uma Parte Diversificada em seu aspecto geral, obedecendo às atuais recomendações e determinações curriculares da nova LDB 9394/96 e da Resolução 04/98 CEB/CNE.

O Ensino Fundamental ministrado pela Trilha, além de proporcionar o aprendizado dos conteúdos regulares do currículo convencional, como Português, Matemática, Ciências, História, Geografia e aulas especializadas, determinados pelo MEC, com um grau crescente de complexidade a cada ano, busca oportunizar o desenvolvimento dos alunos em todas as suas dimensões, por meio de espaços de socialização, de vivências culturais, de investimento na autonomia, de desafios, de prazer e de alegria.

Na parte diversificada, além dos projetos, das aulas de Inglês e Literatura e das Oficinas de Produção de Textos, as crianças têm aulas de Metodologia de Estudo, em que aprendem estratégias para planejar e organizar seus estudos. O hábito e a sistematização dessa rotina se desenvolvem, gradativamente, até o terceiro ano do Ensino Fundamental. Assim, o estudante assume com autonomia sua responsabilidade no trabalho escolar.

Nesse contexto, os conteúdos das disciplinas são apresentados aos alunos não como fins em si mesmos, mas como instrumentos culturais, para que avancem em sua formação global. A interdisciplinaridade curricular, que busca estabelecer as possibilidades de interfaces das disciplinas, realiza-se por meio da parceria e do diálogo entre os docentes e seus alunos.

A opção pelo estabelecimento de turmas reduzidas permite ao educador um olhar focado e uma mediação eficaz do processo de aprendizagem de cada aluno, favorecendo as redes de relacionamento e as diversificadas situações de experimentação e aprendizagem de habilidades sociais. O aluno aprende, desde cedo, a ser um produtor de conhecimento: cria teorias, experimenta, justifica, analisa questões com os colegas e confronta informações e as relaciona. O desenvolvimento dessa postura intelectual é mediado, constantemente, pelo professor, que, diante de suas observações, lança desafios para estimular o aluno a empreender novas buscas. A presença do educador nesta faixa etária é muito importante como referencial e modelo de organização, respeitando a autonomia intelectual e social do educando, que está em processo de formação.

O grande diferencial da Trilha está na maneira como as situações escolares são transformadas em aprendizado. A forma como todos os conteúdos curriculares são ensinados, para desenvolver habilidades individuais, privilegia o pensamento lógico e a criticidade. Os alunos vivenciam experiências, fatos, histórias e situações de aprendizagem por meio de conteúdos apresentados e contextualizados. Assim, o ensino do Xadrez, introduzido no 1º ano, oportuniza tais vivências de uma forma lúdica e significativa.

Para o aluno da Trilha, a avaliação de aprendizagem é um instrumento processual de análise de suas conquistas e dificuldades, para que ele possa reorganizar o seu percurso de aprendizagem. Para os professores, oportuniza a reflexão sobre quais aspectos de ações educacionais demandam maior apoio, visando definir prioridades de intervenção para a aprendizagem individual ou de todo o grupo.
Assim, além de uma proposta pedagógica consistente, prioriza-se a formação integral do aluno, para despertar seu senso crítico e seu espírito questionador diante dos desafios do mundo no qual ele vive.

Confira também a Rotina do Berçário e do Ensino Infantil.